-- De onde vens e para onde vais ?
-- Venho de Deus na escuridão e para Deus vou na Luz.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

A Caminho de Casa e não do Quarto !!


A CAMINHO DE CASA E NÃO DO QUARTO!!


É POSSIVEL ENTRAR NA ESSÊNCIA, NO QUARTO DE DEUS OU APENAS EM SUA CASA?

Em muitas tradições se discute da possibilidade do homem, que se ‘divinizou’ mesmo ao nivel máximo ( Profeta, Sábio, etc...) pode ou não entrar na própria essencia do Criador, para além de estar na sua corte, à sua porta, em contemplação.

A resposta é Não.

Veja-se o que acontece a quem tentou ....aos que ´pensam´que podem...., como Lucifer, a queda e o afastamento são inevitáveis!

Queda de Lucifer por Gustavo Doré

Ninguém como alma criada humana tem essa possibilidade, pois simplesmente não fomos criados para isso nem temos as ‘ferramentas’ que Ele tem. 

Aceitar esta nossa ‘limitação’ humana é o 1º passo para Deus nos receber na sua Corte (o ‘lugar’ mais ‘alto’ a que podemos chegar e quanto lhe devemos agradecer continuamente por isso), NUNCA no Seu quarto!

Na Cabala das 10 sefirotes, diz-se que a nossa evolução espiritual leva-nos ao 9 ao fim de muito caminhar para Ele, muito estudo, Fé e Graça Dele e aí  STOP ficamos em contemplação do 10.

E como lá chegar? Só pela morte do eu e do abandono a Ele.


Havia um adepto avançado que via todos os mistérios da Criação numa taça, o bem e o mal, enfim tudo, mas queria ver a própria taça e tentava por todos os meios de o conseguir em vão.
Vendo na taça todo o Universo, não podia de facto ver a taça em si.

A Voz divina disse-lhe: 

Como me queres ver, se Eu nada tenho de Mim?   
Quem nada tem, e se abandonou, não deixa rasto ou marca para ser visto. 
Se pensas ver alguma coisa, é o teu próprio reflexo, pois Eu serei sempre Invisivel. 
A minha imagem é a ausência de imagem, de que vale procurá-la se ela pertence ao infinito?
Se podes ver tudo em Mim, é porque não me podes ver em Mim mesmo. 
Do mesmo modo se te queres conhecer não olhes para o teu eu, morre para ele. 
Se desejas a vida na morte, reconhece na morte a perfeição da vida. 
Procuras uma objectivação eterna? 
A eternidade só se encontra na ausencia de objectivação. 
Se queres o Meu estado, segue o Meu exemplo, renuncia ao teu eu, aniquila-te. 
Rodeia-te de um muro de aniquilamento, senão os golpes não pararão de te atingir.
Se procuras a taça do Verdadeiro, morre para o teu eu ao mesmo tempo que te manténs vivo.

Uma pedra e um bocado de terra foram lançados ao mar.

A pedra gemia : Estou afogada, inquieta e no fundo do mar a lamentar-me.

A terra, desfez-se no mar, desapareceu mas os sábios ouviram sua voz: 
Nada resta de mim nos 2 mundos, a minima parcela. 
Não se verá mais a minha alma ou o meu corpo, os dois se fundiram no mar, esse mar que é o único visivel. 

Se tu te tornas na cor do mar, vais te transformar na pérola que brilha na noite. 
Mas enquanto estiveres agarrado ao teu eu, não tens nem alma nem sabedoria.



Num cemitério, jazia um santo homem, mas apesar da grandeza da sua alma e do seu alto valor espiritual nada lhe restou dos 2 mundos senão a pedra do tumulo.


A quem lhe perguntou porquê não tinha ficado com os bens do outro mundo, pois tinha abandonado os deste mundo, ele respondeu : 

O objecto do meu desejo era outro, tinha uma meta tão elevada que nada me satisfazia, meta que, agora sei, ninguém pode ou poderá alguma vez alcançar, assim apesar do meu caminho de esforço espiritual em vida, com nada fiquei, apenas com esta pedra em cima.


Mesmo aceitando uma vida de sofrimento sem fim, nunca poderás alcançar a Fusão total com o Amado, o amante deve se consumir no fogo para que nesse mesmo fogo brilhe o Amado, é essa a meta. 

Todas as pessoas tendem para o Amado, não teria sentido, Ele se devotar a uma só em especial, por isso de nada vale almejar ‘dormir’ no mesmo quarto do Criador, onde só Ele habita, pois existem ‘salas mais amplas’ onde todos os amantes se juntam a contemplá-Lo e a ‘cooperar’ com Ele. 

Quer isso te agrade ou não, não existe outra solução. 

Tu que viveste para Ele, perde-te Nele, o teu eu e Ele não podem coexistir pois o ‘espaço’ fica ‘ocupado’ com um ou outro, não ‘cabem’ lá os dois, que mais queres, é assim, sempre foi e sempre será!

A regra é estares sempre presente, atento, focado Nele, estares imóvel à Sua porta, pois assim Ele fica ao pé de ti e não tens de te preocupar com mais nada, pois o Rei te concederá o favor da Sua vizinhança. 
Se deixas de estar à Sua porta e tornas ao teu eu, perdes a tua alma e os favores Dele.   

Nota : Vizinhança e não co-habitação.



Alguém perguntou a um santo quem foi o primeiro a guiá-lo no Caminho.

O santo respondeu : 
Foi um cão. 
Vi um cão sedento à beira de agua que via a sua sombra na água e pensando ser um outro cão, não bebia e fugia apavorado. 
A sede, por fim, fê-lo perder o medo e deitou-se à agua, e de imediato o outro cão desapareceu. 
O obstaculo era afinal ele mesmo, o obstáculo era o seu eu, ele mesmo, que assim foi desapareceu-foi aniquilado.

Retira o teu eu dos teus olhos, é esse o obstáculo que te impede de avançar, fá-lo desaparecer.

Sem comentários:

Enviar um comentário