-- De onde vens e para onde vais ?
-- Venho de Deus na escuridão e para Deus vou na Luz.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Lugares Sagrados de Portugal --Santuário Natural da Curvaceira



Clareira do Santuário



Santuário Natural da Curvaceira



Na aldeia de Curvaceira a 15km de Tomar existe um Santuário natural pouco conhecido cuja história mostra a evolução das práticas religiosas no local.

Desde tempos primitivos pré-cristãos ( celta e mesmo pré-celta ) existe neste local uma grande clareira envolvida por uma floresta milenar de carvalhos, um deles de grande porte, o Carvalho Grande ( para os celtas o Carvalho era o equivalente a um Templo) e uma fonte santa.
No meio da clareira a cerca de 3 metros da Fonte foi colocado por povos pré celtas um menir com forma fálica com 1,2 m de altura e 40 cm de diametro.

Menir
Nota-se a concavidade causada pela raspagem da Pedra
para fins curativos ou religiosos

Temos aqui reunidos os elementos chave da Trilogia primitiva, Fonte-Pedra-Bosque de Carvalhos.

A água da fonte escorria em direcção à ribeira de Beselga a 300 m mais abaixo.

Decerto este local foi usado para rituais pagãos e suas festas religiosas associados aos cultos da água, da Pedra e do bosque de carvalhos.

Na época romana diz-se ter existido perto uma localidade romana chamada Concordia.
Existe uma lenda que fala na perseguição e o martirio nessa época de muitos cristãos,  nomeadamente de Santa Catarina que teria sido morta pelos romanos em cima da Pedra e daí ter esta passado a ser chamada da Pedra dos Santos Martires.
Este local foi depois integrado nos dominios à epoca dos Templários e protegido pelos monges de Cristo .
Foram esses monges que se pensa terem construido á volta da fonte uma construção em argamassa para protecção da fonte que ainda hoje subsiste escondida por vegetação espessa.



Abertura de acesso à Fonte Santa


A integração cristã do local fez-se progressivamente introduzindo a Festa da Coroa na aldeia da Curvaceira, festa com base no culto do Espirito Santo à semelhança da Festa dos Tabuleiros em Tomar.
Nesta festa da Coroa o simbolo axial da Pedra foi substituido por um mastro em madeira formado por 2 troncos de pinheiros, usado numa competição onde os homens tentavam chegar ao cimo do mastro.
No cimo do mastro era colocada uma bandeira vermelha ,um grande bolo de massa e uma quantia em dinheiro.
Para dificultar a subida estava untado de sebo a meio ( os mais espertos levavam no bolso uma porção de cinza que esfregavam no sebo para diminuir o seu efeito ).
Nesta Festa da Coroa à semelhança dos Tabuleiros em Tomar havia raparigas que levavam à cabeça uma coroa com pães e era simbolica da ligação entre o Espirito e a Mulher, a Sofia, a Sabedoria portadora de vida.


Caminhos de acesso com Carvalhos milenares


Desde essa altura o local foi frequentado, seja para colocar ex-votos no Carvalho, seja para buscar remédios para as maleitas na fonte e na Pedra sendo uma das práticas o roçar a Pedra com uma mais pequena para retirar algum pó, juntar esse pó à água da fonte e fazer uma mistura destinada a curar doenças, à altura chamadas sezões.

A Pedra tinha sido rodeada, no séc. XVII , de um nicho quadrado em alvenaria para a proteger mas existiam pequenas aberturas em cada lado que permitiam a raspagem da superficie da Pedra para os efeitos acima referidos.

Interior da Fonte com água ainda a brotar.



Actualmente a Pedra foi retirada para local seguro para protecção, da fonte ainda nasce e brota água agora desviada para rega de hortas mais abaixo, continua lá a clareira e o bosque milenar de carvalhos com o Carvalho Grande por cima da Fonte.

Mantém-se no local um pouco acima da Fonte e do Carvalho Grande, uma Cruz onde se realizava a Festa cristã da Coroa ou do Espirito Santo.

Cruz ligada ao culto cristão do Espirito Santo com o Carvalho Grande ao fundo.


Infelizmente o local está cheio de silvas e muita vegetação que impede uma visão mais nitida dos seus componentes sagrados, impunha-se uma limpeza do mato à volta para dignificar o local .

Mais um local para passar e meditar a Caminho de Casa perante a atmosfera religiosa e ‘telúrica’ que ainda envolve este local sagrado e transcendente usado pelos nossos antepassados desde tempos imemoriais.

Coordenadas GPS da Fonte Santa : N 39º 32.522 - W 8º 26.016 .

Latitude =39.542110 N , Longitude =-8.433650 W

Google Maps
http://maps.google.pt/?ie=UTF8&ll=39.541895,-8.434205&spn=0.001663,0.003396&t=f&z=18&ecpose=39.54054895,-8.43420487,247.92,0,44.995,0

Quem quiser detalhes mais completos adquira ou peça fotocopias na Biblioteca da Camara Municipal de Tomar ( Tel. 249 329 874) do Boletim Informativo e Cultural nº 6 de 1983 onde a paginas 25 a 91 existe um excelente artigo de Antonio Cerejo sobre este tema.

Sem comentários:

Enviar um comentário