-- De onde vens e para onde vais ?
-- Venho de Deus na escuridão e para Deus vou na Luz.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

A Teurgia e o Teurgo



A Teurgia e o Teurgo

Pratica culto aos Deuses eternos
e sê constante na Fé.

''Os versos dourados de Pitágoras''


Teurgia é a Arte da Invocação, do Equilíbrio e do combate.

Invocação de quê?
De Entidades não humanas nas suas múltiplas formas e planos.

Equilíbrio de quê?
Das nossas forças interiores, positivas e negativas,assim como do Cosmos.

Combate contra quê ou quem?
Contra as forças que impedem o Equilibrio.


Teurgo é aquele que pratica esta Arte, que combate até ao fim tudo o que está sem equilíbrio e negativo dentro dele em primeiro lugar e no Universo depois.

O Teurgo divino é aquele que se apoia nas forças do bem e traz ao seu controle as forças do mal para equilibrando-as estabelecer uma nova Ordem interior e exterior.

O pseudo Teurgo satânico desvirtua esta Arte pois coloca-se ao serviço escravo das forças do mal para servir os seus próprios interesses egocêntricos e de poder, não em equilíbrio mas num permanente desassosego e fúria sem fim, que será sua prisão pela eternidade depois do fim dos Tempos.


A Teurgia tem duas vertentes , a exterior com praticas rituais e cerimoniais e a interior também chamada de via do Coração ' cardiaca ' ou do Amor.
Louis Claude de Saint Martin e santos cristãos como S. João da Cruz - S. Teresa Avila trabalham na via cardiaca enquanto misticos como Martines de Pascually , Eliphas Lévi seguem a via cerimonial.

Vamos falar de seguida apenas na via exterior ritualista .

No Universo existe um Plano Divino.

Os ‘desvios’ ou ‘imperfeições’ deste plano constituem a sua faceta Demonica e são colocados em seu plano especifico coexistente com o plano Celeste ou do Bem onde só existe equilibrio, Luz e harmonia.

O Universo cósmico espiritual é assim composto por forças Celestes e Demoniacas em graus e planos diferentes, ambas eternas mas separadas.
O único local onde se enfrentam e se combatem é no homem.

A origem dos males e imperfeição do homem, a sua queda neste mundo, deve-se a ter sido seduzido pelas forças do mal e deixado a sua Casa celeste e paradisíaca e agora viver em seus vícios dominado por essas forças do mal.

Solução ?
Invocar em ritual teúrgico as forças Celestes em seu auxilio para trazer essa força maléfica para seu controle de novo, neutralizando seu efeito e restabelecendo o Equilíbrio.

Uma vez equilibrada, essa força negativa é como que purificada e os poderes da Luz verdadeira que estavam escondidos perante o desiquilibrio existente voltam a emergir dentro de nós libertando uma nova vitalidade na alma do Teurgo divino e aumentando seus poderes como Colaborador na Obra Divina.




A Teurgia é acima de tudo um processo de purificação pessoal associada em Ordens Iniciaticas à passagem através de vários graus de conhecimento e práticas.

O Teurgo deve pois dominar e governar o lado demoníaco da sua natureza de modo a equilibrar o seu Todo e se alinhar com o Plano cósmico Divino.

Numa primeira fase o Teurgo deve descer ao reino interior e aí vencer as forças das Trevas, da morte e da ilusão que deixarão de ser uma ameaça para ele.
Numa segunda fase mais avançada o Teurgo fará a transmutação efectiva da energia Demoníaca em Força pura e equilibrada.

O Teurgo celeste não se ocupa da manipulação das forças do Mal pois sabe como elas são poderosas e perigosas podendo arrastá-lo para o abismo e a ruptura psicológica com a consequente perda de personalidade.


As forças Demoniacas superiores procuram em permanência contestar o Plano Celeste, criando desiquilibrios no Universo pelo transbordar das suas energias negativas.
São combatidas em permanência igualmente pelas forças Superiores da Ordem Divina, num processo de Alquimia espiritual pelos Mestres da Pedra Filosofal que nesse combate as transmutam em forças ‘controláveis’ e as confinam ao seu ‘espaço’ eterno onde permanecerão em eterna angústia perante a impossibilidade de conquistarem o Reino Divino.

Ao nível do homem os maus espiritos que o assaltam nada têm a ver com essas forças Demoniacas superiores mas sim com os seus ‘derivados’ á escala humana, os nossos diabos e demónios diários que se manifestam durante toda a nossa vida sob diversas ‘formas’ou vicios = tentações, orgulho, vaidade, ambição, poder,etc e arrastam o homem para baixo, longe do Caminho espiritual, longe de Deus.

Aqui entra o Teurgo Divino para reestabelecer o equilibrio perdido entre as suas forças interiores maléficas, os seus vicios e ‘rectificando’ colocá-las de novo sob controle das forças da Luz.



Evidentemente a claúsula base desta Teurgia Divina é a Fé inabalável do Teurgo em Deus e na Luz divina como únicas fontes do Equilibrio,do Bem do Universo.

O homem foi criado mesmo acima dos Anjos, como uma criatura dupla, apta a ‘manejar’ e controlar as forças divinas e demoniacas, a reestabelecer o Equilibrio no Universo sendo esse o seu Caminho, o seu Destino, é essa capacidade de agir em vários planos espirituais que distinguem a humanidade do resto da criação.

Por esse Direito Divino do homem nada obsta a que o Teurgo Celeste possa interagir com, invocar entidades negativas do mundo inferior desde que ele não tenha para isso motivações meramente egoistas, de vaidade ou arrogância.
Neste caso o Teurgo Divino deve ter plena consciência que em nenhum momento deve submeter-se ao poder do Demónio nem fazer com ele os pactos demoniacos que fazem os Teurgos Demoniacos pois isso significaria renunciar à sua Imortalidade, seguir o caminho da magia negra e a perda da sua alma.

Mesmo compromissos aparentemente banais com as forças demoniacas devem ser evitados a todo o custo pois estão aí contidas as sementes da destruição e da ruina futuras.


As quatro qualidades do Teurgo Divino são :

1) Tranquilidade de Espirito.
2) Força de caracter.
3) Fé em Deus.
4) Pureza, Humildade e Aliança com o Deus Vivo e Verdadeiro.


As bases do seu trabalho ritual são :

1) Que os Bons Espiritos e Forças Celestes da Luz são superiores ás forças dos Espiritos do mal e das trevas.

2) Que os Espiritos das trevas estão eternamente condenados a serem servos e obedecerem aos Espiritos da Luz.

3) Que os Demónios nunca desistirão de tentar o Teurgo para o tornar servo e que tudo farão para isso, daí a necessidade de atenção e resistencia constantes contra estes assaltos diários.

4) A Pureza da sua alma, da sua maneira de viver e um completo conhecimento e controle de si mesmo para ser capaz de ele próprio transmutar as suas trevas interiores em Luz e ser capaz assim de fazer a sua própria Alquimia interna.

5) Apenas pela renúncia a si mesmo se consegue atingir os niveis superiores.


Assim o Teurgo Divino acede à Grande Obra pela pureza da sua alma, com a ajuda e apoio do seu Anjo da Guarda e assim comanda os espiritos das trevas como seus servos.

Sem comentários:

Enviar um comentário